Dicas úteis

Como iniciar um novo relacionamento, ser casado?

Pin
Send
Share
Send
Send


Essa pergunta preocupa muitas pessoas que já se separaram de um ente querido e também é um tópico frequente nas consultas com um psicólogo. Minha pesquisa, na qual 68 homens e mulheres que sobreviveram à experiência de romper com um parceiro regular participaram, foi uma tentativa de mergulhar no mundo psicológico do sobrevivente de um trauma da brecha e encontrar uma solução para esse problema.

De acordo com o estudo, para 60% sobreviventes de um rompimento de um relacionamento com um parceiro, o rompimento tornou-se evento traumático difícil, levando a desconforto psicológico, frustração, uma sensação de humilhação e danos ao senso de autoestima. A separação tremeu e convicções profundas essas pessoas sobre devoção, amor, família e outros. Ou seja, os sentimentos e emoções de uma pessoa, bem como sua maneira de pensar, a visão de mundo, o sistema de crenças e convicções acabaram feridos. Essa reação a um evento difícil, que está se separando, é descrita em minha pesquisa pelo conceito complexo cognitivo-emocional pós-traumático (daqui em diante é usada a abreviação PTK), cobrindo a esfera dos sentimentos e a esfera dos pensamentos de uma pessoa que sofreu uma ruptura nas relações com um parceiro.

Como os resultados do estudo mostraram, após a separação, dois componentes principais prevalecem no campo emocional do PTC - complexo de agressão (consistindo de emoções como amargura / amargura, irritação, desejo de vingança e retribuição, agressão automática) e complexo vítima (ressentimento, desamparo, humilhação, apatia / tristeza, lembranças dolorosas, diminuição da vitalidade, etc.). Além disso, a gravidade do sacrifício entre as mulheres que sobreviveram à separação é significativamente maior do que entre os homens.

O complexo de "vítimas" manifestado nos seguintes contextos emocionais:

ü uma pessoa se percebe vítima, atribuindo o papel de “perseguidor” de outra pessoa e / ou circunstâncias externas,

ü uma pessoa se percebe desamparada e incapaz de lidar com as consequências do que aconteceu,

ü a pessoa se culpa pelo que aconteceu, por não ter impedido o desenvolvimento "catastrófico" dos eventos e / ou por ser incapaz de lidar com isso,

Na interpretação dessas diferenças entre homens e mulheres, as características culturais devem ser levadas em consideração. Na cultura russa, o sacrifício feminino, em regra, não é apenas uma qualidade socialmente aceitável, mas aprovada incondicionalmente, e uma postura ativa e agressiva geralmente é condenada, apesar da ocidentalização da sociedade russa moderna.

O complexo de "agressão" está associado a um sentimento de injustiça, e a agressão pode se transformar em uma forma de auto-agressão e auto-acusação. Entre outras manifestações, na minha opinião, é necessário indicar alexitimia secundária como um estado de inibição global de sentimentos ou "estupor emocional".

Além desses dois componentes - sacrifício e agressividade - no campo emocional do CPT, existem pensamentos obsessivos sobre o evento e suas conseqüências, prevenção de situações e / ou objetos associados ao evento, estado subdepressivo, sensação de desesperança, sintomas psicossomáticos e até tendências suicidas. Como resultado, surgem dificuldades no desempenho das tarefas domésticas e / ou oficiais.

Esse estado emocional da personalidade se deve em grande parte a pensamentos e atitudes negativos, que são formados no processo de experimentar o trauma da separação, que é a parte cognitiva do CPT. Pensando ferido pela ruptura de uma pessoa tem várias características:

ü As atitudes usuais são tocadas, ou seja, auto-aceitação, um senso de auto-estima e justiça e a boa vontade do mundo circundante.

ü Ao mesmo tempo, uma posição única em relação a essas atitudes prevalece no pensamento (“A paz deve ser justa”, “existe apenas um amor na vida”, “a traição nunca é perdoada” etc.), crenças e crenças muito rígidas ocorrem, o que explica a duração e a gravidade da reação emocional.

ü As pessoas que desenvolvem PTC, em geral, se distinguem pelo foco na conquista, pelo alto grau de comprometimento e pela tendência ao auto-sacrifício.

ü Além disso, eles tendem a pensar em termos de culpa e aceitar a culpa em si mesmos. Tal evento como um divórcio é percebido por eles como um evento muito ofensivo, traumático e humilhante.

Além das características gerais do pensamento traumatizado pela separação de pessoas no estudo, foi possível identificar duas crenças centraisquais são disfuncional e estão interconectados com um complexo emocional negativo.

Em primeiro lugar, é uma tendência a excessivodependendo da avaliação e aprovação do seu ex-parceiro. De fato, encontrando-se em uma situação de alienação e rejeição pelo parceiro, pareciam transferir sua avaliação negativa para sua própria autopercepção, o que contribuiu para a formação de um estado de ansiedade, tristeza e depressão, repetindo pensamentos e memórias dolorosas. Essa crença pode ser expressa na seguinte frase: "Se alguém importante para mim espera que eu faça alguma coisa, eu realmente preciso fazer isso."

Em segundo lugar é uma atitude disfuncional em relação ao amoraos quais os entrevistados com altos níveis de PTC mostram dependência excessivae, portanto, se separar de um parceiro é muito doloroso para eles. Tal atitude se refere à afirmação: "Se as pessoas que me interessam me recusam, significa que algo está errado comigo." Assim que eles começam a sentir que o parceiro está se afastando lentamente, surge uma sensação dolorosa de pânico, comparável à síndrome de abstinência ("quebra").

Se você fizer uma pergunta, que explica a reação negativa expressa a um evento difícil, mas ainda bastante comum e bastante frequente, hoje hoje podemos apenas raciocinar sobre esse tópico, fazendo várias suposições. O autor deste artigo como causa raiz desenvolvimento do PTC em uma situação de separação história pessoal enraizado em na relação pai-filho e a história da família primária, em particular o estilo de relacionamento entre mãe e filho. Esta suposição confirma a forte interdependência entre o grau de manifestação do CPT e a orientação da pessoa ferida para o passado negativo, ou seja, quanto mais as pessoas pensam nos aspectos negativos de sua vida passada, geralmente associadas à família dos pais e aos relacionamentos pai-filho, maior a probabilidade de desenvolvimento de CPT de forma explícita. Uma discussão mais detalhada dos motivos do desenvolvimento da PTC pode ser objeto de um artigo separado.

De acordo com as reivindicações dos sobreviventes da separação, quase todos eles não entre em um relacionamento permanente com um novo parceiro já por 5 anos ou mais. Além disso, entre aqueles que vivem com um novo parceiro em um casamento registrado, a grande maioria ou não experimenta PTC, ou sua manifestação é fraca. Assim, o nível de PTC afeta diretamente a probabilidade de novos relacionamentos, a satisfação com eles.

O que os impede de encontrar um parceiro adequado e construir um novo relacionamento?

O maior obstáculo para uma pessoa que se separou como lesão é sua atitude passiva ou indiferente interna em relação à construção de novos relacionamentos ou, em outras palavras, despreparo interno para um novo relacionamento. Apesar de uma pessoa sofrer de solidão e até tentar fazer novos conhecidos, internamente ela não está pronta para uma nova intimidade. Curiosamente, entre os homens após o intervalo, de acordo com o estudo, não há iniciadores de novos relacionamentos. Assim, as características negativas do pensamento, as crenças disfuncionais predominantes, bem como os complexos emocionais de “vítima” e “agressão” contribuem para a preservação da dependência consciente ou inconsciente do ex-parceiro e impedem novos relacionamentos.

Como o trabalho de um psicólogo pode ser construído com clientes que sofrem o trauma da separação e têm dificuldades em construir novos relacionamentos com um parceiro?

Muitas vezes, é difícil para uma pessoa que se encontra em tal situação experimentar, expressar, realizar de forma independente todo o conjunto complexo de emoções e os pensamentos e atitudes negativos que as alimentam. Por isso apelo ao psicólogo nessas situações - a solução mais correta e eficaz.

Clientes com PTC pronunciado costumam ter desconfiança, aderem a visões fatalistas e experimentam amargura / amargura como um complexo emocional negativo e bastante agressivo. Eles expressam uma certa cinismo e reprovações em relação a si mesmos e ao psicólogo que trabalha com eles, e também frequentemente recusam intervenções psicológicas, com medo de enfrentar acusações contra eles. Os clientes se recusam a reconhecer suas emoções negativas e indesejadas, especialmente raiva, humilhação, negam e suprimem seus pensamentos sobre a vingança desejada, porque contradizem seu autoconceito pessoal e crenças morais. Portanto, nesses casos, o trabalho para identificar e aceitar as emoções negativas do cliente pode ser bastante difícil. Aqui, não só pode ser especialmente importante audição empáticamas tambem ingressar em um psicólogo a emoções negativas e dizendo-as em seu próprio nome ("se eu fosse você").

Deve-se lembrar que o PTK é, antes de tudo, o resultado de convicções profundas instáveis, que por um motivo ou outro eram muito rígidas e inflexíveis. Identificação e elaboração de crenças rígidas e disfuncionais, além de substituí-las por atitudes positivas e produtivas é uma parte importante do trabalho do psicólogo.

Gostaria de chamar a atenção dos psicólogos para a importância de trabalhar com clientes que sofreram o trauma de se separar no formato "aqui e agora". Com muita frequência, especialmente nas relações terapêuticas com o sexo oposto, os clientes começam a projetar e "encenar" sua atitude em relação aos possíveis parceiros do próprio psicólogo. A partir da experiência do autor deste artigo, faz sentido devolver esse padrão improdutivo de comportamento ao cliente, explicando o que o parceiro que entra em um relacionamento com ele pode sentir e como isso pode interferir no desenvolvimento de novos relacionamentos.

A abordagem competente de um psicólogo para clientes que se encontram em uma situação de vida semelhante, bem como desejo do cliente libertar-se dos efeitos de uma ruptura traumática é a chave para criar com êxito um relacionamento produtivo com um novo parceiro.

Como iniciar um novo relacionamento, ser casado?

apenas um anjo pode ler até o fim todo esse babos babado

Na reciprocidade, é claro, quase não há chances

cuidar de uma posição de casado, ao que parece, é bastante difícil.

mesmo um casamento tão monótono como o meu. incomparavelmente melhor do que o abismo negro da solidão

não há absolutamente nenhuma garantia de que eu possa encontrar alguém no caminho da vida que mais uma vez mexa com meu coração e, além disso, retribui.

Você está preocupado com uma situação semelhante e gostaria de entender?
Os especialistas do nosso site podem ajudá-lo com isso!

Você pode obter uma consulta psicológica gratuita

Como iniciar um novo relacionamento depois de terminar

Todos nós uma vez nos separamos dos entes queridos. Saímos e nos deixamos. É mais difícil quando a separação vem de apenas uma pessoa e a segunda permanece com sentimentos de ressentimento, incompreensão e perda de confiança.

Mas não se desespere e ponha um fim aos relacionamentos subsequentes. Gosto da expressão que diz: "Talvez Deus queira que encontremos as pessoas erradas antes de encontrarmos a única pessoa, para que, quando isso acontecer, seremos gratos".

A expressão de Gabriel García Márquez, como nada mais, sugere que você precisa iniciar um novo relacionamento e não se preocupar com falhas do passado, e mesmo aquilo que não nos mata nos fortalece.

Mas como construir um novo relacionamento após um intervalo para não repetir os erros do passado?

Eu gostaria de dizer algumas regras:

Em nenhum caso, você deve iniciar imediatamente um novo relacionamento após o término do relacionamento. Deixe o tempo passar para que tudo se acalme em sua alma. Pense nos erros que você cometeu em um relacionamento passado. Escreva esses erros em um pedaço de papel e anote o que foi a coisa certa a fazer nessa situação,

Tente entender e perdoar seu ex. Somente depois de perguntar você poderá iniciar um novo relacionamento normal,

Pense sobre o que você era e o que você agora quer ser. Gaste mais tempo consigo mesmo e permita-se fazer o que não poderia fazer em um relacionamento passado. Visite tratamentos de spa ou massagens, onde você pode relaxar, tanto psicológica quanto fisicamente,

Se você entender que não pode perdoar uma pessoa e sentir que está deprimido demais, entre em contato com um psicólogo ou uma pessoa que possa ajudá-lo a descobrir a situação e deixá-la para trás,

Ao decidir iniciar um novo relacionamento, pense com antecedência no que espera de um novo relacionamento. Talvez, no momento, você não precise de nada sério e gostaria de passar algum tempo com alguém,

Se você iniciou um novo relacionamento, não deixe que os medos do passado arruinem sua nova vida. Não compare seu novo parceiro com o passado, deixe sua vida ser uma folha em branco na qual você escreve uma nova história de amor,

Não é necessário entrar em todos os detalhes do passado para quebrar seu novo parceiro. Ele não é sua namorada, então você discute essas coisas. E basicamente a pessoa com quem você está construindo um novo relacionamento, essas informações podem ser completamente desagradáveis.

O que pode impedir você de construir um novo relacionamento

Na maioria das vezes, os novos relacionamentos desmoronam se as pessoas não conseguem parar de pensar e, pior, falar sobre ex-parceiros. É como se eles carregassem o fardo do antigo em um novo relacionamento, então não dois, mas três, quatro estão no relacionamento.

Pare de "esfregar" os assuntos dos dias passados ​​e os traços de caráter "terríveis" dos primeiros. Esses relacionamentos se foram, qual é o sentido de falar sobre isso?

Tendo sobrevivido à separação, uma pessoa pode ser tomada pelo desejo de largar tudo e ir a algum lugar onde você possa começar tudo de novo. Você está muito cansado e precisa de um descanso? Parta, mas não arraste muitos problemas antigos para novos conhecidos - apenas não conte detalhes sobre eles, e isso é tudo.

Ao mesmo tempo, mais confiança deve ser demonstrada em novos relacionamentos, ela reúne. Você pode ter pequenos segredos, mas nunca trapaceie. Se a confiança é perdida, é quase impossível restaurá-la.

Seja paciente com as deficiências dele. Você também é imperfeito. Sempre fale com calma, mesmo que a conversa seja desagradável para você. Não será difícil para uma pessoa que deseja manter um relacionamento por muito tempo.

Com medo de iniciar um relacionamento?

O amor enche a vida de significado. Mas, ao mesmo tempo, surge um novo medo - perdê-lo. Além disso, a afeição por um parceiro pode entrar em conflito com nossas crenças negativas sobre nós mesmos. Complexos ou a imagem de um solitário podem tornar nossa vida miserável. Mas eles estão conosco há tanto tempo, tornaram-se tão familiares, confortáveis ​​- agora é tão difícil se separar deles!

O verdadeiro amor refuta o negativo, mas familiar para nós modelos de percepção de nós mesmos. Isso pode levar ao aumento da ansiedade ou mesmo a uma crise de personalidade. Esse fenômeno é chamado "medo da intimidade".

Como iniciar um relacionamento

Qualquer relacionamento é um teste para a nossa personalidade. Então, aqui está o melhor conselho que posso lhe dar.

Os relacionamentos são uma das melhores maneiras de auto-desenvolvimento. É difícil combater o medo da intimidade se você não tem um relacionamento próximo. Há muitas pessoas que podem fazer você feliz. Mas, para criar um relacionamento produtivo, você precisa estar preparado para mergulhar em outra pessoa e olhar em volta com cuidado. Aqui estão três etapas principais que você pode executar para iniciar um relacionamento sério.

Concentre-se em seus sentimentos e comportamento.

Não podemos sentir as emoções dos outros, apenas as nossas. É o seu estado de amor que o faz feliz e inspirado. Você pode desenvolver sua capacidade de amar e cuidar de outra coisa através de ações amáveis ​​e amorosas. O mais surpreendente é que nossas ações em relação a uma pessoa afetam o que sentimos por ela. Se você age com amor, sente amor.

Uma mulher em uma cadeira de rodas e um homem tatuado, o que os une? Acho amor e carinho

Isso não significa que você deve iniciar um relacionamento com o primeiro a chegar e fingir que o ama. Mas se você encontrar uma pessoa a quem você ama e respeita, seja aberto e desligue a voz interior que duvida. Esta é apenas a dica número dois.

Pare de ouvir o crítico interno

Uma voz interna culpada o convencerá de que você não é digno de um bom relacionamento. Ele criticará seu parceiro. E de todas as maneiras possíveis para apoiar suas tentativas de permanecer “seguro” (e freqüentemente sozinho) em uma zona de conforto - onde você e o crítico interno serão intocáveis ​​e infelizes com a vida.

Sonhar com relacionamentos é muito mais "seguro" e "mais seguro" do que realizar sonhos.

Отслеживайте влияние прошлого

Вам нужно понять, как ваш прошлый опыт проецируется на нового партнера. Люди обычно повторяют привычные сценарии. Всё из ваших ранних отношений с родителями и их отношений между собой влияет на ваш выбор партнёра и отношение к нему.

Por meio da repetição ou, inversamente, de uma tentativa de evitá-lo, o passado nos afeta. Entenda exatamente como - a única maneira de romper um círculo vicioso de relacionamentos fracassados. Você precisa dar uma olhada aberta na sua história e descobrir duas coisas:

  • - o que faz você escolher esses parceiros,
  • - o que faz você quebrar seu relacionamento íntimo com as pessoas que você escolhe.

Seus pais costumam jurar? Quando criança, você poderia subconscientemente perceber isso como um modelo normal de relacionamento e repeti-lo no futuro.

Quando você pesquisa seu passado dessa maneira, obtém conhecimento e ferramentas para parar de repeti-lo. Você pode tornar-se no relacionamento o que deseja e estar no relacionamento em que deseja estar.

Claro, isso não é fácil. Os relacionamentos não são nada fáceis, mas não devem ser trabalhosos. Veja-os como uma aventura - como escalar uma montanha ou viajar pelo mundo. Não acontece que eles foram perfeitamente bem.

Assustador ... mas vale a pena!

Cada casal é composto por duas pessoas independentes com suas próprias opiniões sobre a vida. Isso significa que às vezes você e seu parceiro podem perceber o mundo de maneiras completamente diferentes. A tensão aumentará, e o mais importante nesses casos é a sua capacidade de passar por momentos difíceis. Não volte nas primeiras dificuldades, você deve ser persistente e engenhoso.

Podemos esperar dificuldades e enfrentá-las com uma mistura de força e fraqueza. Afinal, para começar esta aventura, precisamos abrir nossa mente e coração para outra pessoa. É claro que algumas conexões são mais fortes, algumas opções são preferíveis, mas qualquer amor pode crescer quando estivermos prontos para trabalhar em nossa capacidade de permanecer em relacionamentos íntimos.

Tradução de Lisa Firestone. Os autores da foto inicialmente, Lotus Carroll, ihave3kids, vfowler, jpstjohn.

Esse é o parceiro certo ou o errado? Sim, ele tem pelo menos duas falhas ... ele merece minha atenção? Em nosso tempo, os relacionamentos se tornaram acessíveis - podemos mudar de parceiro o quanto quisermos. Isso nos deu liberdade, mas ao mesmo tempo desvalorizou o relacionamento. Esse único que surge entre duas pessoas.

Estamos constantemente em dúvida: essa é uma opção suficientemente boa ou vale a pena procurar outra? Essas dúvidas começam a envenenar nosso relacionamento desde os primeiros dias. Temos medo de investir em uma nova conexão, de repente ela não corresponde às expectativas. Mas para ganhar, você tem que ter uma chance. Para se tornar feliz no amor, você deve primeiro investir nele.

Assista ao vídeo: Padre Fabio de Melo Explica Como Fazer Um Relacionamento dar Certo! (Dezembro 2021).

Pin
Send
Share
Send
Send